CRESS Alagoas lança nota em defesa do Comitê Gestor do Quilombo dos Palmares

A A A A



 

Com a notícia veiculada nos meios de comunicação que surpreendeu lideranças religiosas, o conjunto do movimento negro e parte da população sobre a portaria do Governo Federal que exclui o Comitê Gestor do Parque Memorial Quilombo dos Palmares, tirando dessa instância plural as decisões sobre o Quilombo dos Palmares e concentrando-as na presidência da Fundação Palmares, diversas entidades e organizações publicizaram sua preocupação em torno do caso, sinalizando a arbitrariedade como um ataque à democracia e ao histórico do Parque Memorial que hoje é Patrimônio Cultural do Mercosul.
 

Abaixo confira a nota do Cress Alagoas em defesa do Comitê Gestor e da memória da luta negra em Alagoas e no Brasil.
 

"A exclusão autoritária do Comitê Gestor do Parque Memorial configura-se como um ataque não só a democracia, quando exclui a pluralidade de definição de seus rumos e concentra em uma só pessoa, mas também uma ameaça a história de luta e resistência do povo negro", destaca trecho da nota.
 

A gestão do Cress Alagoas aponta ainda na nota o envolvimento da categoria na promoção e estímulo ao debate e diversas ações em torno da questão racial entre a categoria, expressa na Campanha "Assistentes Sociais no Combate ao Racismo", que realizou uma série de ações em todo o Brasil impulsionadas pelo Conjunto Cfess/Cress em parceria com uma série de instituições e movimentos sociais que debatem e lutam contra o racismo.
 

Confira a nota na íntegra:
 

Defender o Parque Memorial Quilombo dos Palmares é defender a nossa história e democracia
 

Com muita preocupação e revolta recebemos a notícia de que no último dia 10 (terça-feira) o Comitê Gestor do Parque Memorial Quilombo dos Palmares foi extinto pelo Governo Federal, através da Presidência da Fundação Palmares, com portaria publicada no Diário Oficial da União.
 

O Comitê criado em 2017, a partir do reconhecimento da Serra da Barriga como Patrimônio Cultural do Mercosul, tinha uma composição plural, com representantes da sociedade civil, lideranças religiosas de matriz africana em Alagoas, instituições do Poder Público do estado, a exemplo do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), além da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL).
 

A partir da exclusão do Comitê Gestor, as decisões sobre as ações realizadas no local concentram-se nas mãos do presidente da Fundação Palmares, o jornalista Sérgio Nascimento de Camargo, nomeado em novembro de 2019, sob protesto de ativistas e militantes do movimento negro em todo o país contrários a sua indicação por conta de uma série de publicações em suas redes sociais onde o jornalista relativiza debates sobre a escravidão e o racismo no Brasil.
 

A exclusão autoritária do Comitê Gestor do Parque Memorial configura-se como um ataque não só a democracia, quando exclui a pluralidade de definição de seus rumos e concentra em uma só pessoa, mas também uma ameaça a história de luta e resistência do povo negro no Brasil e em Alagoas.
 

A Serra da Barriga é patrimônio do povo negro e deve se manter firme como um farol de esperança em sua simbologia de território onde homens e mulheres viveram livres em tempos onde essa liberdade era cerceada.
 

O Conjunto Cfess/Cress vem empenhando esforços para manter presente o debate de valorização da história e cultura do povo negro e no combate ao racismo. Num país como o Brasil, o enfrentamento da violência, do racismo estrutural e institucional perpassa pelo fortalecimento de instâncias como a Fundação Palmares, bem como seus Comitês Gestores, que desenvolvem políticas públicas para a promoção e preservação da cultura afro-brasileira.
 

Não podemos deixar tamanho retrocesso avançar sobre as décadas de lutas do movimento negro!
 

É preciso resistir!
 

Conselho Regional de Serviço Social – CRESS 16ª Região
Gestão “A luta nos movimenta, a resistência nos fortalece!”

Comentários

CFESS

Autarquia pública federal que tem a atribuição de orientar, disciplinar, normatizar, fiscalizar e defender o exercício profissional do/a assistente social no Brasil, em conjunto com os Conselhos Regionais de Serviço Social (Cress). Acesse o site aqui.

Fale Conosco

Tratar a sua manifestação com independência, isenção e ética é o nosso compromisso.



(82) 3221.5305
Rua Sete de Setembro, nº 184, Centro, Maceió (AL), por trás do Espaço cultural da UFAL. Horário de funcionamento: de segunda à quinta, das 13h às 17h, e sexta, das 9h às 13h.

© 2013 CRESS-AL. Todos os direitos reservados.
É proibida cópia total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.